ENSINO A DISTÂNCIA : REALIDADE PARA TODOS?

Atualizado: Mar 3



O ensino a distância (EaD) é uma modalidade de ensino que permite o aluno estudante a ter aulas remotamente sem precisar ter contato físico com o restante da turma e os professores. Todoo estudante pode assistir as aulas em qualquer lugar com acesso a internet. O EaD é hodiernamente encontrado em cursos de Graduação, Pós-Graduação e de Idiomas. Mas, devido a atual pandemia do COVID, está sendo utilizada também no ensino fundamental, ensino médio e cursos em geral.

A possibilidade de ter aulas de forma remota faz com o que o ensino a distância cresça mais a cada dia, chegando em áreas que não são atendidas pela educação presencial. A democratização do ensino é um dos pilares do EaD no Brasil, permitindo com que pessoas com menor poder aquisitivo e de comunidades populares possam ter acesso a educação de qualidade, muitas vezes gratuitamente, ou com custo bem mais acessível do que seria no modelo presencial.


ENSINO PRESENCIAL X ENSINO A DISTÂNCIA


A sala de aula física no seu padrão tradicional e o processo de aprendizado passaram por transformações significativas nos últimos anos. Há mais de 15 anos, quando surgiu o Ensino a Distância (EAD) na Educação Superior e com o surgimento de novas tecnologias da informação e da comunicação, as Instituições de Ensino se veem obrigadas a investir cada vez mais em diferentes formas de aprendizado.


A inovação, criatividade, a capacidade de se adaptar às particularidades de cada aluno e de responder de forma imediata às necessidades do mercado e das novas gerações de alunos serão fatores fundamentais para o sucesso de uma nova forma de promover o conhecimento.


Com a procura cada vez maior por uma capacitação rápida, o Ensino Presencial não é mais a única opção para aqueles que desejam estar em uma universidade. Apesar de ambos os modelos terem as suas qualidades, é muito comum que os alunos ainda tenham algumas dúvidas na hora de escolher entre uma dessas categorias de ensino, porém existem características importantes entre os dois modelos que merecem ser destacadas.


A Educação Presencial permite um contato mais direto com os professores, que permite ao estudante tirar as suas dúvidas de forma mais prática e objetiva. Nesse módulo, a interação social entre colegas e professores está presente e fomenta a melhora de rendimento do aluno. Além disso, o corpo docente pode oferecer uma avaliação capaz de levar em consideração não apenas o conteúdo, mas também o modo como o aluno se comporta mediante sua apresentação e prática, incentivando, dessa forma, uma maior produtividade acadêmica do aluno e proporcionando uma noção maior do conteúdo.


Já o Ensino à Distância permite que o aluno tenha acesso aos conteúdos trabalhados a qualquer momento e disponível para qualquer dispositivo. O estudante pode montar a sua própria rotina de estudos de acordo com a sua demanda no dia-a-dia. Existe também a possibilidade de se cursar uma segunda graduação, de uma forma mais rápida e econômica, sendo necessário destacar que o diploma de um curso de EAD possui o mesmo valor que o tradicional. Com essa certificação, o aluno está apto para ocupar cargos que exijam maior qualificação, prestar concursos públicos de nível superior e entrar em pós-graduações.

(fonte: https://odia.ig.com.br/educacao/2021/01/6070017-ensino-presencial-x-ensino-a-distancia.html)



MODALIDADE EaD TEVE SALTO DE 378,9% EM MATRÍCULAS


O modelo de cursos remotos vem ganhando ainda mais destaque desde o início da pandemia, diante do fechamento provisório de escolas e universidades. Em 2009, do total de novos estudantes no ensino superior, apenas 16,1% eram de modalidades EAD. Dez anos depois, o quadro mudou completamente: eles já representam 43,8% dos ingressantes.


(fonte: https://g1.globo.com/educacao/noticia/2020/10/23/em-10-anos-quase-quadruplica-numero-de-alunos-que-entram-no-ensino-superior-e-optam-pela-educacao-a-distancia-diz-inep.ghtml)



ENSINO A DISTÂNCIA (EaD): PODE SE TORNAR UMA REALIDADE PARA TODOS?


Para os mais jovens, concretamente para os níveis do ensino obrigatório, o maior desafio da tutela é conseguir a igualdade ao nível do acesso e das infraestruturas para a aprendizagem, para que nenhuma criança ou jovem fique para trás. De nada adianta ter computador em casa se não houver ligação à internet.


Mas ensinar à distância não é apenas ligar a videoconferência de manhã e terminar ao fim do dia. Como qualquer novo paradigma, implica todo um novo modelo pedagógico, que naturalmente não se consegue criar de um momento para o outro. Muitos estudantes estão inclusive completamente desacompanhados e apenas com a tela do computador à frente. Há que dar espaço para que possam descontrair e, eventualmente, planejar blocos mais curtos de conteúdo, para evitar quebras de concentração e aumentar índices de motivação e atenção.


Há seguramente muitos desafios para maximizar o sucesso do ensino à distância, sendo um dos maiores o do acesso e da equidade, para que os mais vulneráveis não fiquem de fora, ou sejam mais penalizados. Para tal, é fundamental que a sociedade como um todo se una, para exigir e tentar suprir as dificuldades atuais, para que o menor número de estudantes seja afetado.

(fonte: https://www.dinheirovivo.pt/opiniao/o-ensino-a-distancia-tem-de-ser-realidade-para-todos-13347023.html)

25 visualizações0 comentário