O AUMENTO DO USO DA TECNOLOGIA NAS ESCOLAS.


Imaginar o mundo sem a tecnologia pode ser um desafio. Nas últimas décadas, os avanços tecnológicos, aliados ao progresso científico, contribuíram para modificar o comportamento dos seres humanos.


Bem como o relacionamento das pessoas com o aprendizado, com as informações e com o consumo de conteúdo, não demorou muito para que a tecnologia ganhasse o espaço das salas de aula.


Incorporada à metodologias ativas e práticas pedagógicas inovadoras, os recursos tecnológicos permitem ampliar o compartilhamento de conhecimentos, proporcionando novas formas de ensino-aprendizagem.


Além disso, a tecnologia promove um ensino mais interativo e imersivo, para que o estudante possa visualizar os estudos, pesquisas e informações em telas multimidiáticas.


O efeito de tudo isso é a maior ampliação e retenção do conhecimento, ainda mais para a geração que já nasceu no “boom” da internet.


Depois das experiências com ensino remoto no último ano, a educação consolidou o uso da tecnologia digital como modelo viável de aprendizagem


É inegável que a tecnologia foi fundamental para a continuidade do ensino durante o distanciamento social em 2020, necessário devido à crise gerada pela Covid-19. Apesar de a pandemia ter acelerado o processo, essa já era uma tendência na educação mundial.


Quais os principais impactos do uso da tecnologia na educação?



Estimulam a autonomia

O futuro da educação é trazer mais autonomia para o aluno durante a aquisição de conhecimento. Dessa maneira, o uso de tecnologia, principalmente aliado ao ensino híbrido, favorece esse protagonismo, desenvolvendo a autoconfiança do aluno.


Despertam a curiosidade

Imagine aprender conteúdos tradicionais como se fosse um jogo, com fases, desafios e recompensas? Você não acha que a criança se interessaria muito mais? Pois isso é possível com a gamificação da educação, que também utiliza tecnologia para ser aplicada. Várias escolas do futuro já usam esse recurso.


Melhoram o desempenho

Com mais autonomia sobre sua aprendizagem e maior interesse em adquirir conhecimento, o resultado na melhora do desempenho não poderia ser diferente. O engajamento é algo fundamental para que o aluno consiga assimilar as informações e, assim, aprenda de verdade.



Educomunicação.

A educomunicação consiste no trabalho de mediação e facilitação dos conteúdos, ou seja, nada mais é que a gestão da comunicação e das tecnologias em ambientes educativos. Em que, a partir da prática, os processos de comunicação possibilitam a implementação da cidadania.


É uma prática e também um conceito. Propõe novas vias de aprendizagem com os recursos tecnológicos e também novas relações de comunicação mais democráticas e igualitárias e menos hierarquizadas.


Considerada uma tecnologia social, a educomunicação tem sido uma concepção de mediação tecnológica cada vez mais aplicada nos desafiadores contextos escolares contemporâneos — visto a importância de pensar a tecnologia e a informação na escola.

Nesse contexto, é importante que os professores estejam cada vez mais atentos em trazer a tecnologia para a aula — sendo essa não o fim, mas o meio para multiplicar as possibilidades do ensinar e do aprender em sala.



A tecnologia na construção de recursos pedagógicos.


Algumas tecnologias vão além do uso individual e existem para a construção de um sentido que é coletivo. É o caso dos materiais pedagógicos acessíveis, que são tecnologias produzidas pelos professores em um desenho universal, visando a aprendizagem e a participação de todos os estudantes desde o plano pedagógico.


Imagine construir a tecnologia que quiser. Agora, imagine desenhá-la para cumprir a finalidade pedagógica específica do seu plano de aula, no qual todas e todos podem ser incluídos nela desde a sua concepção. Esse é um dos pontos principais quando pensamos nas tecnologias em sala de aula: suas potencialidades pedagógicas.


Os materiais pedagógicos acessíveis são construídos com uma finalidade pedagógica para o ensino comum, com base no currículo. Com a ajuda de técnicos que entendem dos aparatos tecnológicos necessários, o professor pode fazer a tecnologia que melhor atende às suas finalidades pedagógicas, do seu plano de aula, mas também construindo algo que amplie o acesso ao conhecimento para todas e todos.


Essa concepção advinda do professor traz, não só a liberdade do desenho da tecnologia para percorrer altas expectativas de cada estudante, como também a importância do protagonismo do professor ao criar o material.


Vale lembrar também que não é uma pedagogia da tecnologia que se encerra por si só, mas uma tecnologia pensada e baseada em um currículo. As potencialidades das tecnologias para educação estão de fato na mediação que se faz delas, ao aproveitar as multifuncionalidades dessa tecnologia utilizada para um aproveitamento e potencialização real dos conteúdos e habilidades que o currículo exige.


Em um próximo artigo, iremos desenvolver melhor a questão da mediação da tecnologia na sala de aula e como podemos dar luz às relações humanas. Portanto, com esse vislumbre de algumas das diferentes tecnologias que podem estar presentes no espaço escolar, podemos refletir sobre as diferentes possibilidades que elas nos proporcionam.


As possibilidades são muitas, como vimos, mas como fazer com que o uso da tecnologia em sala de aula não caia na monotomia do simples usar por usar?


Realmente, o maior desafio é que a tecnologia não caia na pura instrumentalização e, é nesse sentido, que a mediação da tecnologia deve ser algo que nós educadores devemos nos atentar cada vez mais para encontrar caminhos e possibilidades pedagógicas mais eficazes no ensino de todas, todos e cada um.







fontes:

https://catracalivre.com.br/educacao/pandemia-acelerou-o-uso-da-tecnologia-nas-escolas/

https://diversa.org.br/artigos/uso-de-tecnologias-para-educacao/

https://ensinointerativo.com.br/uso-da-tecnologia-em-sala-de-aula-mobiliza-alunos-a-utilizarem-menos-papel/





ADM. Ana Beatriz

Vip Reforço Preparatório

Facebook: https://www.facebook.com/VipReforco

Instagram: https://www.instagram.com/vipreforcopreparatorio/

Twitter: https://twitter.com/ReforcoVip